Pré-evento do 26º Festival de Cinema de Vitória, 2ª Mostra Cinema de Bordas traz cinema periférico de todo o Brasil ao Cine Metrópolis

No dia 25 de julho de 2019 aconteceu a 2ª Mostra Cinema de Bordas, um pré-evento do 26º Festival de Cinema de Vitória organizado pela Galpão Produções e Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA), com patrocínio do Ministério da Cidadania e ArcelorMittal.

Foram exibidos cinco filmes selecionados pela escritora e pesquisadora Bernadette Lyra, criadora do termo ‘Cinema de Bordas’ e grande investigadora da área. Os filmes são produções feitas de maneira independente, com poucos recursos e muita criatividade.

Foram eles: O tesouro de Cavendish (2017), de João Pessoa – Paraíba, dos diretores Vinicius Guedes e Bonerges Guedes; Na hora da morte (2017), de São Bernardo do Campo – São Paulo, do diretor Milton Santos Jr; Cinco Cálices (2017), de Guarulhos – São Paulo, de Rubens Mello e Julio Wong; Tropa Zumbite 8 – Zumbis Voadores (2018), do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, com direção de Michel Klafke; e Dona Oldina vai às compras (2018), de Carlos Barbosa – Rio Grande do Sul, dirigido por Felipe M. Guerra.

O Cinema de Bordas conta histórias muitas vezes já vista em outros filmes, mas de forma adaptada ao lugar onde vivem. “São regionalismos, mas dentro de gêneros e assuntos já explorados pelo cinema. Terror, musical, comédia romântica, filmes para entretenimento, sinceros, feitos para divertir”, explica Bernadette Lyra.

A pesquisadora comenta que, por ser um cinema feito com baixo orçamento e por realizadores autodidatas, com pouca ou nenhuma formação técnica, é uma vertente pouco prezada pelos estudiosos. Porém, a força do Cinema de Bordas está do desejo desses cineastas em colocar suas ideias em prática!

“São pessoas que tem o profundo desejo de fazer cinema. Dizemos ‘bordas’ não porque é marginal ou uma tomada de posição. É um povo muito simples, sem formação técnica, mas com uma vontade imensa de contar histórias, de mostrar alguma coisa”, complementa a estudiosa, que criou e estuda o termo ‘Cinema de Bordas’.

Homenagem

Bernadette Lyra será homenageada durante o 26º Festival de Cinema de Vitória, que acontece de 24 a 29 de setembro. A homenagem por sua contribuição ao cinema e audiovisual será no dia 29 de Setembro, às 19 horas, durante cerimônia especial junto ao público. Além do Troféu Vitória, Bernadette receberá um caderno especial, com reportagem de Jace Theodoro.

Neste ano a programação do Festival acontece no Centro Cultural Sesc Glória, no Cineclube Metrópolis e no Hotel Senac Ilha do Boi. A programação também traz homenagens, apresentações musicais, debates, cursos e oficinas formativas.

O 26º Festival de Cinema de Vitória tem o patrocínio do Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo à Cultura, da ArcelorMittal, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA e da Ancine com o apoio da Rede Gazeta, da Prefeitura Municipal de Vitória e da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-ES). O Festival conta também com o apoio institucional do Centro Técnico do Audiovisual – CTAv, da Mistika, da CiaRio, da Link Digital, do Centro Cultural Sesc Glória, da Jangada VOD, do Canal Brasil e da Carla Buaiz Jóias. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte.

Confira algumas fotos da noite:

Fotos: Luara Monteiro | Acervo Galpão/ IBCA