Escritora capixaba receberá o Troféu Vitória por sua contribuição ao cinema e audiovisual

Uma das maiores escritoras capixabas será homenageada no 26º Festival de Cinema de Vitória, que acontece de 24 a 29 e setembro, no Centro Cultural Sesc Glória. A homenagem por sua contribuição ao cinema e audiovisual será no dia 29 de Setembro, às 19 horas, durante cerimônia especial junto ao público. Além do Troféu Vitória, Bernadette receberá um caderno especial, com reportagem de Jace Theodoro.

Nascida em Conceição da Barra em 1938, Bernadette Lyra é uma das escritoras mais aclamadas e respeitadas dentro e fora do Estado, com 15 livros lançados. Sua obra mais recente, “Ulpiana”, foi lançada no mês de junho deste ano. Além disso, ela participou de diversas antologias literárias, sendo sócia-fundadora da Academia Espírito-Santense de Letras e ocupando a cadeira número 1.

Sua paixão pelas letras começou cedo, com o avô, que a apresentou aos livros e também ao cinema. Essa dualidade entre a palavra escrita e o audiovisual também permeou toda a sua vida profissional, uma vez que se formou em Letras, na Ufes, mas escolheu o cinema como tema para o doutorado, pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado na Université René Descartes/Sorbonne (Paris).

Cinema

Entusiasta do cinema desde pequena, Bernadette Lyra levou essa paixão aos estudos, com ampla experiência na área de Comunicação e Artes, com foco no cinema de bordas e cinema queer. Lançou, em junho deste ano, o livro “O Jogo dos Filmes”, que estuda vários filmes como se fossem um jogo aberto ao espectador. Também é autora de capítulos de livros e artigos sobre cinema e audiovisual, publicados no Brasil e no exterior.

O termo Cinema de Bordas, criado por Bernadette, define produções periféricas, de baixo orçamento, realizadas por cineastas autodidatas de pequenas cidades ou arredores das grandes capitais. Sobre o assunto, chegou a publicar três livros, levando o gênero ao conhecimento de estudiosos do cinema.

Bernadette também é curadora de várias mostras, tendo organizado e feito a curadoria de seis Mostras de Cinema de Bordas no Instituto Itaú Cultural (SP) e foi jurada de mostras e festivais de cinema em todo o país, como o Festival de Cinema de Tiradentes e o Festival de Cinema de Vitória.

Carreira

Bernadette Lyra já foi Secretária de Estado da Cultura do Espírito Santo. Atualmente é professora emérita da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e professora visitante no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCom) em Comunicação e Territorialidades da mesma universidade.

Também foi professora do Departamento de Cinema da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) e responsável pela criação e estruturação do projeto acadêmico e o corpo docente do PPGCom em Comunicação Audiovisual da Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Em seu currículo, Bernadette também atuou como professora visitante da Universidade do Algarve, Portugal. É sócia-fundadora e já ocupou o conselho deliberativo da Sociedade Brasileira de Cinema e Audiovisual (Socine), e atualmente integra seu Comitê Científico. 

Prêmios e homenagens

Entre a diversas homenagens e premiações recebidas pela escritora, estão: a Medalha de Mérito Cultural Rubem Braga, da Secretaria de Cultura do Espírito Santo e Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales); Medalha de Mérito Cultural Renato Pacheco, do Instituto Histórico Geográfico do Espírito Santo; Capixaba do Ano/2014 pelo Conselho de Leitores do jornal A Gazeta; mais recentemente, foi eleita pesquisadora do ano pela SOCINE, recebendo homenagem durante o XXII Encontro da Sociedade (2018).

O Festival

Neste ano, o Festival será realizado entre os dias 24 e 29 de setembro, com programação no Centro Cultural Sesc Glória, no Cineclube Metrópolis e no Hotel Senac Ilha do Boi. A programação também traz homenagens, apresentações musicais, debates, cursos e oficinas formativas.

O 26º Festival de Cinema de Vitória tem o patrocínio do Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo à Cultura, da ArcelorMittal, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA e da Ancine com o apoio da Rede Gazeta, da Prefeitura Municipal de Vitória e da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-ES). O Festival conta também com o apoio institucional do Centro Técnico do Audiovisual – CTAv, da Mistika, da CiaRio, da Link Digital e do Centro Cultural Sesc Glória. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte.