2º Mostra Cinema de Bordas traz cinema periférico dos quatros cantos do Brasil para o Cine Metrópolis

A mostra é uma dos pré-eventos do 26º Festival de Cinema de Vitória e tem curadoria da escritora e pesquisadora Bernadette Lyra, criadora do termo ‘cinema de bordas’

Guerras imaginárias, monstros, maldições, tragédias e comédias do cotidiano representadas de uma forma não-convencional. Esses são apenas alguns dos temas que povoam o universo dos filmes que se enquadram na categoria ‘Cinema de Bordas’. Alguns desses projetos, realizados com poucos recursos e muita dedicação, serão exibidos na 2ª Mostra Cinema de Bordas.

A mostra é um dos pré-eventos do 26º Festival de Cinema de Vitória e tem curadoria da escritora e pesquisadora Bernadette Lyra, criadora do termo ‘Cinema de Bordas’ e grande investigadora da área.

Os selecionados para a mostra são um recorte da produção brasileira de filmes deste tipo, obras que têm um público específico e apresentam características alternativas, voltadas especificamente para o entretenimento. Os filmes representam regiões e modos de vida, com roteiros diretamente conectados às comunidades e populações que os realizam.

“O Cinema de Bordas é um cinema alternativo, mas que está inserido dentro da história e do universo do cinema no Brasil. É um fenômeno muito interessante porque junta realizadores que são autodidatas e fazem filmes em suas comunidades”, explica Bernadette Lyra.

A pesquisadora também comenta a importância de um espaço para trazer o cinema de bordas para as telonas. “Quem ama cinema entende a necessidade de trazer esses cinemas periféricos, que são vistos por pouca gente, para uma sessão apoiada por um evento do porte do Festival. Resgata um Brasil que muitas vezes não conhecemos, de maneira muito singela, mas sempre criativa”, completa.

Filmes de todos os gêneros

Buscando valorizar o trabalho desses realizadores, o Festival de Cinema de Vitória traz para o público capixaba uma amostra das produções dos últimos anos para a 2ª Mostra Cinema de Bordas, que acontecerá no dia 25 de julho, a partir das 19 Horas, no Cine Metrópolis, com entrada franca. 

“Fiz uma curadoria em cima de aspectos diversos que o Cinema de Bordas costuma apresentar, gêneros como o terror, a comédia romântica, aventura e fantasia. Temos um filme de cada região do país, uma oportunidade para as pessoas passearem pelo que há de mais recente na produção de bordas do Brasil”, conta a curadora Bernadette Lyra.

A 2ª Mostra Cinema de Bordas faz parte da programação da 26º Festival de Cinema de Vitória, que tem o patrocínio do Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo à Cultura, da ArcelorMittal, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA e da Ancine com o apoio da Rede Gazeta e da Prefeitura Municipal de Vitória. O Festival conta também com o apoio institucional do Centro Técnico do Audiovisual – CTAv. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte.

Serviço

2ª Mostra Cinema de Bordas
Data: 25/07, quinta-feira, às 19 Horas
Local: Cine Metrópolis 
Entrada franca
Classificação dos filmes: +18

Sobre os filmes

O tesouro de Cavendish (2017) 
João Pessoa – Paraíba
Produção: Catolé Films
Direção: Vinicius Guedes e Bonerges Guedes
Sinopse:
Um pirata rabugento consegue um mapa que supostamente pertenceu ao lendário corsário Thomas Cavendish e sai em busca do tesouro, sem saber que um oficial da marinha está em seu encalço para resolver assuntos do passado.

Na hora da morte (2017)
São Bernardo do Campo – São Paulo

Produção: MS Filmes
Direção e roteiro: Milton Santos Jr
Sinopse:
Uma participante de um reality show vive momentos de terror durante sua participação dentro de uma casa.

Cinco Cálices (2017)
Guarulhos – São Paulo

Produção: Catarse Coletiva
Direção: Rubens Mello e Julio Wong
Sinopse:
Ivan é um homem com uma doença terminal, que busca, através do ocultismo, uma forma de prolongar sua existência. As consequências de seus atos trarão para si uma maldição eterna.

Tropa Zumbite 8 – Zumbis Voadores (2018)
Rio de Janeiro – Rio de Janeiro
Produção: Klafke Filmes
Direção, Roteiro e edição: Michel Klafke
Sinopse:
O último filme da Tropa Zumbite! O grupo está detido pelo governo e sendo pressionado pelos Direitos Humanos, que pedem a prisão do capitão Cão Vadio. Agora eles têm uma última missão para ganhar anistia e perdão, missão essa que consiste em deter o Prefeito Feijão, que se apoderou do Necronomicon (livro dos mortos), e entregá-lo às autoridades. A Tropa Zumbite terá que ser ligeira, ou o Necronomicon fará os mortos levantarem do chão!

Dona Oldina vai às compras (2018)
Carlos Barbosa – Rio Grande do Sul
Produção: Necrófilos Produções Artísticas
Direção e roteiro: Felipe M. Guerra
Sinopse:
Dona Oldina precisa sair de casa para comprar ovos. Mas o mundo lá fora não é mais como costumava ser.