Em sua 26ª edição, o evento continua sendo um espaço de diálogo e construção da cidadania através de 11 mostras competitivas, debates e workshops

A cidade de Vitória continua sendo palco para um dos principais eventos de cinema do país, que em 2019 contará com 11 mostras competitivas e uma extensa programação de workshops e debates envolvendo temas como cidadania, feminismo, representatividade e meio ambiente.

Há 25 anos atuando como instrumento de fomento e acesso à cultura, o Festival de Cinema de Vitória confirma, em sua 26ª edição, seu papel de principal difusor da produção audiovisual no Espírito Santo. Serão mais de 90 filmes exibidos, produzidos por realizadores de todas as regiões do Brasil.  

A Produtora Executiva do Festival, Larissa Delbone Vieira, explica que o evento injeta mais de dois milhões de reais na economia do Espírito Santo, mas que a parte mais valiosa é a responsabilidade em formar e conscientizar através do cinema. “Não só exibimos filmes, mas realizamos debates, oficinas e apresentações musicais que atraem um público de 30 mil pessoas. Mais importante que os números é o impacto da cultura no público atingido”, destaca.

Além da exibição dos filmes selecionados para cada mostra, a agenda do Festival conta com uma série de oficinas, debates e workshops oferecidos durante a semana do evento, com caráter formativo e ministrados por profissionais experientes do meio audiovisual.

“Nosso objetivo é movimentar a cena audiovisual do Espírito Santo, oferecendo uma ampla agenda de atividades durante o Festival. Trazemos pessoas de outros estados e até do exterior, buscando proporcionar uma diversidade de ideias e experiências”, explica a Diretora do 26º Festival de Cinema de Vitória, Lucia Caus.

Representatividade nas mostras competitivas

Premiação – 3ª Mostra Mulheres no Cinema | Flora Pappalardo – Foto: Sérgio Cardoso

Para reforçar a importância de divulgar produções realizadas a partir de diferentes olhares e histórias, a Mostra Cinema e Negritude e a Mostra Mulheres no Cinema são parte importante da programação do Festival desde 2016. Território exclusivo de realizadores negros e realizadoras mulheres, impulsionam o debate sobre questões de gênero, representatividade, empoderamento e igualdade.

Outro espaço para a diversidade dentro da programação é a Mostra Quatro Estações, voltada para temáticas do Universo LGBTQI+. O objetivo da mostra, que já está em sua 9ª edição, é potencializar a discussão sobre diversidade sexual e múltiplas identidades sexuais. A Mostra Nacional de Cinema Ambiental também aborda uma temática relevante no contexto social contemporâneo, debatendo sustentabilidade e a relação do homem com a natureza.

Para conferir a lista completa de mostras e completar a ficha de inscrição, os realizadores devem acessar o site do Festival, www.festivaldevitoria.com.br. As inscrições são gratuitas e ficam abertas até o dia 20 de maio. Podem participar da seleção os curtas e longas realizados a partir de Janeiro de 2018, que passarão pelo crivo da comissão de seleção e poderão concorrer a 22 premiações, em 11 mostras competitivas.

O 26º Festival de Cinema de Vitória tem o patrocínio do Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo à Cultura, da ArcelorMittal, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA e da Ancine. Conta ainda com apoio da Rede Gazeta e da Prefeitura Municipal de Vitória. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte.