Com 26 anos de história e incentivo à economia criativa capixaba e brasileira, o Festival de Cinema de Vitória lançou, nesta quarta (20), mais uma edição do maior evento audiovisual do Espírito Santo. O evento para convidados teve como palco a Casa Porto das Artes Plásticas, movimentando o Centro Histórico da capital com arte e música.

As inscrições gratuitas já estão abertas para realizadores de todo o Brasil, que em 2019 poderão concorrer em 11 mostras competitivas. Neste ano, o Festival será realizado entre os dias 24 e 29 de setembro no Centro Cultural Sesc Glória, no Cineclube Metrópolis e no Hotel Senac Ilha do Boi. A programação também traz homenagens, apresentações musicais, debates, cursos e oficinas formativas. 

A Cerimônia de Lançamento do 26º Festival de Cinema de Vitória foi conduzida pela jornalista Renata Rasseli, e contou com a presença da Primeira-Dama do Estado, Virgínia Casagrande. Participaram também o Secretário Municipal de Cultura, Francisco Grijó, e a ArcelorMittal, Patrocinadora do Festival, representada na ocasião por Herta Torres, Gerente de Comunicação e Relações Institucionais, Fernanda Valadares, Relações Públicas, e Rodolfo Medeiros, Analista de Comunicação.

O Secretário de Estado da Cultura, Fabrício Noronha, que também esteve presente representando o governador Renato Casagrande, ressaltou a importância do festival para a formação de realizadores e público para o cinema capixaba e brasileiro.

Lançamento do 26º Festival de Cinema de Vitória

“Tenho uma relação pessoal afetiva de mais de 20 anos com o festival. Lembro com muito carinho das oficinas que participei, foram meu engatinhar dentro do fazer artístico. Essa convivência é muito importante, pois promove o intercâmbio entre produções e produtores do Brasil inteiro, propiciando experiências e incentivando a cena audiovisual capixaba”, contou o secretário.

Em sua última edição, o Festival injetou mais de dois milhões de reais na economia do Espírito Santo, através da exibição de 90 filmes, realização de oficinas, debates e apresentações que atraíram um público de 30 mil pessoas. “Há 26 anos formamos plateia e fomentamos a cultura no estado. O impacto do Festival não se mensura somente em reais, mas em população atingida pela cultura e pelo cinema brasileiro”, ressaltou a Produtora Executiva, Larissa Delbone.

Produtora Executiva, Larissa Delbone

“O impacto do Festival não se mensura somente em reais, mas em população atingida pela cultura e pelo cinema brasileiro”, ressaltou a Produtora Executiva do Festival, Larissa Delbone.

#AmorCura

Além de conhecer as novidades desta edição, os presentes puderam acompanhar um pouco do processo de elaboração dos convites entregues aos convidados, que materializaram a concepção visual e identidade concebida pela produtora cultural, crítica de arte e curadora Neusa Mendes, com base nas obras da artista Nelma Guimarães.

Os convidados receberam um pequeno objeto junto ao convite, presente que foi produzido com inspiração em dois elementos recorrentes na obra da artista homenageada: o olho e o coração. “O olho reflete conhecimento, e o coração é o amor. Construímos um objeto que serve de metáfora e também antídoto contra a falta de amor”, explicou Neusa Mendes.

Em 2019, a identidade visual ultrapassa os limites das peças e materiais gráficos produzidos, trazendo o lema “Amor Cura” para todo o processo da 26ª edição, desde o lançamento até a realização do Festival. “Essa é a trilha pela qual iremos caminhar durante o festival: o amor cura, e só ele pode nos ajudar a passar por essa travessia complicada que é a vida”, completou a curadora.

O 26º Festival de Cinema de Vitória tem o patrocínio do Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo à Cultura, da ArcelorMittal, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA e da Ancine, conta com o copatrocínio da EDP e do Banestes, com o apoio da Rede Gazeta, da AdoroCinema, da Ceturb ES, da Prefeitura Municipal de Vitória e da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-ES). O Festival conta também com o apoio institucional do Centro Técnico do Audiovisual – CTAv, da Mistika, da CiaRio, da Link Digital, do Centro Cultural Sesc Glória, da Jangada VOD, do Canal Brasil e da Carla Buaiz Jóias. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte.