Mostra completa 10 anos em 2020 e apresenta curtas que potencializam as múltiplas identidades do universo LGBTQIA+

Junho é o mês em que se celebra, em todo o mundo, o Orgulho LGBTQIA+. A data foi escolhida em função da Revolta de Stonewall, que aconteceu na madrugada de 28 de junho de 1969, no bar Stonewall Inn, no bairro de Greenwich Village, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos.

O levante de membros da comunidade LGBT+ foi marcado por uma série de manifestações, que se estenderam ao longo de seis dias, em função da invasão policial ao estabelecimento.  O evento é considerado um marco e um dos mais importantes para a luta para a conquista de direitos igualitários e da criminalização contra o preconceito.

Quatro Estações

Entendendo o audiovisual como um espaço de debate sobre essas pautas e que contribui para a reflexão sobre as mudanças que acontecem na sociedade contemporânea, o Festival de Cinema de Vitória abriu uma janela temática para o debate sobre a diversidade sexual, a Mostra Quatro Estações.

A Mostra, que chega à sua 10ª edição em 2020, dialoga com a proposta de inclusão do festival e potencializa a discussão sobre diversidade sexual e suas múltiplas identidades e apresenta filmes que representam distintas realidades dentro do Universo LGBTQIA+.⁣

Ao longo de quase uma década, as dezenas de curtas-metragens exibidos na Mostra refletem os avanços na luta por direitos, a evolução inclusiva na sigla GLS para LGBTQIA+, com maior representatividade, por exemplo, de pessoas trans. Como pontuou o texto da curadoria, na 6ª edição da mostra, “menos polarizações e mais ambiguidade nos temas e pontos de vista”.

Você pode conferir alguns dos filmes que foram exibidos na 9ª Mostra Quatro Estações dentro do projeto #FCVemCasa clicando aqui.