Janela anual que traz para o Espírito Santo a mais recente safra cinematográfica nacional, o Festival de Cinema de Vitória (FCV) divulga a seleção de filmes para 11 mostras competitivas e para a Sessão Especial de sua 25ª edição. Este ano serão exibidos 86 filmes de vários gêneros e formatos, vindos de todas as regiões brasileiras. O FCV acontece de 3 a 8 de setembro deste ano e suas sessões principais serão sediadas no Teatro Carlos Gomes, no Centro de Vitória. Também fazem parte da programação lançamentos, oficinas, debates, premiação e  as homenagens ao ator e artista plástico Cláudio Tovar e ao produtor, fotógrafo e jornalista Luiz Carlos Barreto. Todas as exibições têm entrada franca.

Os filmes selecionados para as mostras competitivas concorrem em várias categorias e os vencedores serão anunciados na Cerimônia de Premiação, no último dia do Festival, em que serão agraciados com o Troféu Vitória e com prêmios extras. A escolha dos vencedores será feita pelas comissões de júri do Festival, que são compostas por especialistas em audiovisual e por profissionais do cinema com reconhecidas trajetórias profissionais.

Segundo Lucia Caus, Diretora do FCV, tem sido cada vez mais desafiador definir uma programação de filmes diante da qualidade das produções inscritas: “Ao longo desses 25 anos, o Festival ampliou suas janelas a fim de abraçar a produção cinematográfica brasileira e de exibir, para o público capixaba, um panorama anual com o melhor do que tem sido feito no cinema nacional. Buscamos sempre montar uma programação que mostre os diversos caminhos que o audiovisual brasileiro tem trilhado ou tangencia percorrer”.

O filme A Cidade dos Piratas, de Otto Guerra, será exibido na 8ª Mostra Competitiva Nacional de Longas-Metragens.

Buscando sempre uma seleção apurada e diversificada, os filmes escolhidos pela curadoria do Festival estão distribuídos nas seguintes mostras competitivas: 8ª Mostra Competitiva Nacional de Longas, com cinco filmes de longa-metragem nacionais recentemente lançados; 22ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas, uma seleção com o melhor da mais recente produção brasileira de curtas; 19º Festivalzinho de Cinema, com filmes para o público infanto-juvenil; 8ª Mostra Quatro Estações, com produções que abordam a temática da diversidade sexual; 7ª Mostra Foco Capixaba, com o melhor do cinema local; 7ª Mostra Corsária, com filmes que apresentam pesquisas de linguagem da estética cinematográfica; 5ª Mostra Outros Olhares, com cinco filmes nacionais que concorrerão ao prêmio de júri técnico; 3ª Mostra Cinema e Negritude, com seis curtas-metragens sobre a temática afro-brasileira; 3ª Mostra Mulheres no Cinema, com cinco filmes que discutem gênero e são dirigidos por mulheres; e 2ª Mostra Nacional de Videoclipes, com uma seleção de 14 videoclipes.

A novidade na competição deste ano é a 1ª Mostra Nacional de Cinema Ambiental, que vai premiar o Melhor Filme por meio de Júri Técnico. A única mostra competitiva que ainda não teve a seleção de filmes divulgada é a 5ª Mostra de Animação, o que deverá ocorrer em breve. Com caráter não competitivo, a Sessão Especial do FCV também exibirá dois curtas-metragens: o documentário Boca de Fogo, de Luciano Pérez Fernández, e a ficção Nova Iorque, de Leo Tabosa.

A ficção Azul Vazante, de Júlia Alquéres, será exibida na 8ª Mostra Quatro Estações.

São curadores do 25º Festival de Cinema de Vitória: a mestranda em Cinema Luana Cabral e a crítica de cinema e doutora em Comunicação Kênia Freitas, o pesquisador e diretor de cinema Erly Vieira Jr, o estudante e pesquisador de cinema Waldir Segundo (Mostra Competitiva Nacional de Curtas, Mostra Quatro Estações, Mostra Foco Capixaba, Mostra Outros Olhares e Mostra Corsária); a escritora e crítica de cinema Ana Carolina Garcia Britto (Mostra Competitiva Nacional de Longas); o crítico de cinema Rodrigo Fonseca (Mostra de Filmes de Animação e Mostra Competitiva de Longas); a cineasta e professora Gabriela Santos Alves e as pesquisadoras Hegli Lotério e Gisele Bernardes (Mostra Mulheres no Cinema); a professora Suellen Vasconcelos e o jornalista e produtor cultural Luiz Eduardo Neves (Mostra de Videoclipes); a cineclubista, roteirista e realizadora de audiovisual Margarete Taqueti e o cineasta e ambientalista Jefferson de Albuquerque Júnior (Mostra de Cinema Ambiental); o jornalista Leonardo Vais e a gestora cultural Thaís Souto (Mostra Cinema e Negritude); e a programadora e curadora Rosimeri Barbosa (Festivalzinho de Cinema de Vitória).

Confira os filmes selecionados para o 25º Festival de Cinema de Vitória:

22ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas-Metragens
BR3, de Bruno Ribeiro (FIC, 23’, RJ, 2018)
Tentei, de Laís Melo (FIC, 15’, PR, 2017)
Alma Bandida, de Marco Antônio Pereira (FIC, 15’, MG, 2018) / Imagem no topo da matéria
Você, morto, de Raphael Araújo (FIC, 19’, ES, 2018)
Entre pernas, de Ayla de Oliveira (FIC, 20’, PE, 2018)
Cravo, Lírio e Rosa, de Maju de Paiva (RJ, 20’, FIC, 2018)
Maria, de Elen Linth e Riane Nascimento (DOC, 17’, AM, 2017)
Braços Vazios, de Daiana Rocha (FIC, 16’, ES, 2017)
Maré, de Amaranta César (FIC, 22′, BA, 2018)
Terra Vermelha – ou o perigo da história única, de Carlos Queiroz (DOC, 7’, ES, 2018)
Estamos todos aqui, de Chico Santos e Rafael Mellim (FIC, 19, SP, 2017)
Peripatético, de Jéssica Queiroz (FIC, 15’, SP, 2017)
Apenas o que você precisa saber sobre mim, de Maria Augusta V. Nunes (FIC, 15′, SC, 2017)
Da curva pra cá, de João Oliveira (FIC, 19’, ES, 2018)
Vaca Profana, de René Guerra (FIC, 14’, SP, 2017)
Esperando o sábado, de Erica Sansil (DOC, 14’, RJ, 2017)

19º Festivalzinho de Cinema de Vitória
Dia das Nações, de Iuli Gerbase (FIC, 12′,RS, 2017)
8 Patas, de Fabrício Eduardo Rabachin (ANI, 2’25”, SP, 2017)
O Menino Leão e a Menina Coruja, de Renan Montenegro (FIC, 16´, DF, 2017)
A Formidável Fabriqueta de Sonhos, de Tiago Ribeiro (ANI, 7’36”, PA, 2017)
Pobre Yurinho, de João Ademir (FIC, 14’54”, RJ, 2018)
Meu Melhor Amigo, de Laly Cataguases (ANI, 14′, MG, 2018)
O Espírito do Bosque, de Carla Saavedra (FIC, 15′, SP, 2017)

8ª Mostra Competitiva Nacional de Longas
A Mata Negra, de Rodrigo Aragão (FIC 99’21’’, ES, 2018)
Pastor Cláudio, de Beth Formaggini (DOC, 76’07’’, RJ, 2017)
Neville D’Almeida – Cronista da Beleza e do Caos, de Mario Abbade (DOC, 106’20’’, RJ, 2018)
A Chave do Vale Encantado, de Oswaldo Montenegro (FIC, 89’43’’, RJ, 2018)
Diante dos Meus Olhos, de André Felix (DOC, 81’, ES, 2018)
A Cidade dos Piratas, de Otto Guerra (ANI, 89’07’’, SP, 2018)

8ª Mostra Quatro Estações
Sair do Armário, de Marina Pontes (DOC, 3′, BA, 2018)
Lésbica, de Marina Pontes (EXP, 5, BA,2018)
Netuno, de Daniel Nolasco (FIC, 17′, GO, 2017)
Azul Vazante, de Júlia Alquéres (FIC, 16’, SP, 2018)
Sam, de Miguel Moura e Julia Souza (FIC, 9’, RJ, 2017)
Inconfissões, de Ana Galizia (DOC, 21’, RJ, 2017)
Yomango, de Alexandre Guerra e Rafaela Uchôa (FIC, 12’, BA, 2018)

7ª Mostra Foco Capixaba
A mulher do treze, de Rejane Kasting Arruda (FIC, 17’, ES, 2017)
Água Viva, de Bárbara Ribeiro (DOC, 13’, ES, 2018)
A “hidra” de Pilares, de Lucas Bonini (FIC, 11’, ES, 2018)
Meninas, de Ana Murta e André Erlich Lucas (FIC, 10’, ES, 2017)
Rio das lágrimas secas, de Saskia Sá (DOC, 25’, ES, 2018)

7ª Mostra Corsária
Os que se vão, de Clarissa Campolina e Luiz Pretti (EXP, 23′, MG, 2018)
Atalanta, de Fernanda Brasileiro (FIC, 11′, CE, 2017)
Boca de Loba, de Bárbara Cabeça (FIC, 19′, CE, 2018)
Wide awake, de Rafael de Almeida (EXP, 7’, GO, 2018)
A flor azul, de Roger Gomes Ghil (DOC, 15’, RJ/ES, 2018)
A ilha do farol, de Jo Sefarty e Mariana Kaufman (FIC, 22’, RJ, 2017)
Domingo, de Henrique do Carmo (EXP, 5’, ES, 2017)
Materializações Luminosas, de Victor Neves (DOC, 17’, ES, 2018)
Os suspiros primários, de Jucélio Matos (EXP, 20’, PE, 2017)
Bup, de Dandara de Morais (EXP, 7’, PE, 2018)

5ª Mostra Outros Olhares
Se você contar, de Roberta Fernandes (DOC, 29’, ES, 2017)
Ainda não, de Julia Leite (FIC, 21’, SP, 2017)
Carne, de Mariana Jaspe (FIC, 10′, RJ, 2018)
De volta para o passado, de Diego de Jesus (DOC, 13’, ES, 2018)
Cana, de Giovani Beloto (FIC, 15’, SP, 2017)

3ª Mostra Mulheres no Cinema
MC Jess, de Carla Villa-Lobos (FIC, 20’, RJ, 2018)
(Ex)posta, de Ana Júlia Carvalheiro (DOC, 10’, SP, 2018)
Fechadura, de Caroline Lucena e Ana Carolina Resende (FIC, 6’, DF, 2017)
Fofa, de Flora Pappalardo (FIC, 13’, SP, 2018)
Em busca de Lélia, de Beatriz Vieirah (DOC, 15’, BA, 2017)

3ª Mostra Cinema e Negritude
Maria, de Vinicius Campos (FIC, 12′, SP, 2018)
Onde você ancora seus silêncios?, de Charlene Bicalho (EXP, 3′, ES, 2017)
Eu sou o super-homem, de Rodrigo Batista (FIC,19′,SP, 2017)
Òpárá de òsún: quando tudo nasce, de Pâmela Peregrino (ANI ,4′,BA, 2018)
Algum romance transitório, de Caio Casagrande (FIC,15′, RJ, 2017)
Quem perdeu o telhado em troca recebe as estrelas, de Henrique Zanoni (FIC, 14′, SP, 2017)

2ª Mostra Nacional de Videoclipes
A Cidade, de Artur Miranda (04’, RJ, 2017, performance de “Cícero & Albatroz”)
É com Jabá, de André Wofchuk (03’, RS, 2017, performance de “Tonho Crocco”)
Desencontro, de Jackson Abacatu (03’, MG, 2018, performance de “Aqueles que não sabem de nada”)
La Dôtu Lado, de Eduardo Zunza (04’, MG, 2018, performance de “Coladera”)
Frio, de Marina Lima (05’, DF, 2017, performance de “San Lunes”)
Mistérios, de Eduardo Chistofoli (04’, RS, 2017, performance de “Leandro”)
Samurai do Rap, de Marcos Antônio Rodrigues (03’, ES, 2018, performance de “Adikto”)
Cherry Blossom, de Junior Batista (04’, ES, 2017, performance de “Solveris”)
Imagem, de Artur Miranda (04’, RJ, 2017, performance de “Mahmundi”)
Mulher do Fim do Mundo, de Paula Gaitán (05’, RJ, 2017, performance de “Elza Soares”)
Andei Muito, de Fabrício Koltermann (4’40”, RS, 2017, performance de “Cuscobayo”)
Teresa, de Erika Mariano (2,35″, ES, 2017, performance de “Whatever Happened To Baby Jane”)
Seguindo o Pastor, de Fabrício Koltermann (4’07”, RS, 2018, performance de “Extratelurianos”)

1ª Mostra Nacional de Cinema Ambiental
Plantae, de Guilherme Gehr (ANI, 10’, RJ, 2017)
Rio das lágrimas secas, de Saskia Sá (DOC, 25’, ES, 2018)
O Sonho de Eder, de Sofia Amaral (DOC, 13’, SP, 2018)
Entremarés, de Anna Andrade (DOC, 20’, PE, 2018)

Sessão Especial (exibição fora de competição)
Boca de Fogo, de Luciano Pérez Fernández (DOC, 9′, RJ, 2017)
Nova Iorque, de Leo Tabosa (FIC, 24′, PE, 2018)

%d blogueiros gostam disto: