Baseado na história de povos indígenas do sertão pernambucano, o documentário Sekhdese, de Graciela Guarani e Alice Gouveia, será exibido na 14ª Mostra Competitiva Nacional de Longas, que acontece de 20 a 24 de julho, a partir das 19 horas, no Teatro Glória. A mostra faz parte da programação do 31º Festival Cinema de Vitória, que acontece de 20 a 25 de julho, na capital capixaba, e conta com o patrocínio master do Instituto Cultural Vale e da Petrobras através da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, e com o patrocínio da ArcelorMittal através da Lei de Incentivo à Cultura Capixaba, Secretaria da Cultura do Espírito Santo.

A realizadora explica que tudo começou quando ela e Alice Gouveia, parceira na direção do longa, estiveram em oficinas de um projeto de cinema indígena em Pernambuco. “Acredito que a ideia veio de uma maneira muito fluida, muito natural. Eu digo isso porque o filme foi uma criação espontânea que eu e Alice Gouveia tivemos. Durante as oficinas a gente ia falando com as pessoas principalmente com as meninas/mulheres e aí o documentário foi tendo vida própria. Acredito que o maior desafio foi saber elencar com o máximo de aproveitamento possível os assuntos que iam surgindo, a partir das conversas com elas, pois eram muitos”.

Por se tratar de muitas conversas com personagens diferentes, Graciela conta que teve muita situação curiosa. “Todo o processo durante as captações foram inusitadas, pois não sabíamos o que poderia vir dessas mulheres, pois foram muitos povos diferentes visitados”.

A sinopse do documentário explica o nome: “Sekhdese significa sabedoria, em yathê, língua do povo fulni-ô, do Nordeste do Brasil. Sabedoria das mulheres indígenas que expõe a luta pela terra, cultura, meio ambiente e o etnocídio do qual são vítimas, pelas investidas das igrejas neopentecostais”.

Em julho, o filme será exibido no 31º Festival de Cinema de Vitória. “Foi uma alegria enorme, porque acredito veemente que janelas como esta podem impulsionar muito o cinema, ainda mais sendo narrativa como esta. Acredito que será lindo (exibir o longa no Espírito Santo)”.

31º FCV

De 20 a 25 de julho, acontece a 31ª edição do Festival de Cinema de Vitória, que apresentará a safra atual e inédita do cinema brasileiro. Além das exibições nas mostras competitivas, o evento contará com lançamentos de filmes, debates, formações e homenagens que transformarão a cidade de Vitória na capital do cinema brasileiro. Toda programação é gratuita.

O 31º Festival de Cinema de Vitória conta com o patrocínio master do Instituto Cultural Vale e Petrobras, através da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura. Conta também com opatrocínio da ArcelorMittal através da Lei de Incentivo à Cultura Capixaba, Secretaria da Cultura do Espírito Santo. Conta com a parceria do Sesc Glória. Tem apoio da Rede Gazeta, do Canal Brasil, do Canal Like e da Carla Buaiz Jóias, da TVE Espírito Santo e do Canal Like. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA).

Compartilhe: