Parceiro de uma organização não-governamental que cuida de assuntos ligados à proteção da natureza e direitos humanos no Espírito Santo, o cineasta Ricardo Sá conheceu o personagem-título do documentário O Caboclo do Sapê em uma participação junto à ONG Fase ES, no Norte do Espírito Santo. O curta-metragem será exibido na 13ª Mostra Foco Capixaba, que acontece no dia 20 de julho, às 19 horas, no Teatro Glória, Sesc Glória. A sessão faz parte da programação do 31º Festival Cinema de Vitória, que acontece de 20 a 25 de julho, na cidade de Vitória, e conta com o patrocínio master do Instituto Cultural Vale através da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura.

“Durante uma das visitas às áreas de retomada de territórios quilombolas surgiu a ideia de fazer um documentário sobre uma das lideranças jovens do movimento: o Caboclo Sapezeiro. Ele é um destaque enquanto artista, agricultor e ativista. Senti que merecia ser conhecido fora do local onde vive”, revela Ricardo Sá.

Sapê do Norte é uma área quilombola que fica em São Mateus e Conceição da Barra. É lá que Antônio Rodrigues, o Caboclo do Sapê, desenvolve projetos com a comunidade. A história contada por Ricardo Sá, no documentário, é um registro da vida do rapaz. 

O processo de produção foi feito, segundo o realizador, “em forma de guerrilha”. “Sem nenhum recurso. Somente depois, entrei no edital de finalização e consegui uma verba para fazer a edição e a sonorização dele, o que deu uma cara para o produto”, conta o diretor.

Selecionado para o 31º Festival de Cinema de Vitória, Ricardo Sá comemora a oportunidade de apresentar o filme no evento. “São tantos talentos no Espírito Santo, que ter meu filme selecionado para esta mostra me deixa muito feliz. Espero que repercuta na luta dos quilombolas pela retomada de seus territórios e também na vida de Caboclo Sapezeiro, um grande artista que merece ser reconhecido e popularizado”.

31º FCV

De 20 a 25 de julho, acontece a 31ª edição do Festival de Cinema de Vitória, que apresentará a safra atual e inédita do cinema brasileiro. Além das exibições nas mostras competitivas, o evento contará com lançamentos de filmes, debates, formações e homenagens que transformarão a cidade de Vitória na capital do cinema brasileiro. Toda programação é gratuita.

O 31º Festival de Cinema de Vitória conta com o patrocínio master do Instituto Cultural Vale através da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura. Conta também com o apoio da Rede Gazeta e do Canal Brasil. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA).

Compartilhe: