Vencedor do Prêmio Aquisição Canal Brasil, na 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes em Minas Gerais, a produção “Eclipse Solar”, dirigido por Rodrigo de Oliveira, será exibido fora de competição como o curta-metragem de abertura do 23º Festival de Cinema de Vitória, na noite do próximo dia 14 de novembro no Teatro Carlos Gomes, Centro de Vitória-ES.


Uma co-produção da Galpão Produções, “Eclipse Solar” acompanha o reencontro de mãe e filho, numa circunstância atípica, em que ela recobrou a guarda de seu filho. Gravado no Museu Solar Monjardim em Vitória, o filme apresenta uma intrincada rede de ressentimentos que é revelada aos poucos.


O filme fala sobre o relacionamento um pouco conturbado entre uma mãe, o seu filho e a namorada do filho. Mostra os sentimentos profundos de ser mãe e como eles dialogam com a família envolvendo muito amor, mas também o ciúme, a raiva e outros sentimentos poderosos. O curta contou com recursos do Fundo Estadual da Cultura do Espírito Santo.


“Eclipse Solar” é o primeiro curta e o terceiro filme do fluminense Rodrigo de Oliveira, hoje radicado no Espírito Santo. Exibida pela primeira vez no início deste ano na 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes, essa ficção foi contemplada com Prêmio Aquisição do Canal Brasil. No último mês de julho o filme também fez parte da 11ª Mostra Produção Independente da ABD Capixaba onde foi premiado como Melhor Filme de Ficção.


Em setembro, o filme também foi destaque no Festival Internacional de Cinema Independente, o Festicini, quando a atriz Rejane Arruda, que interpreta a personagem da mãe, chegou a ser indicada ao Prêmio de Melhor Atriz.


Sobre Rodrigo de Oliveira
rodrigo_de-_oliveiraRodrigo de Oliveira é crítico e cineasta, natural de Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Formado em Cinema pela Universidade Federal Fluminense, é redator da Revista Cinética. Em 2010, escreveu o livro “Diário de Sintra – Reflexões sobre o filme de Paula Gaitán”.


Em 2012, juntamente com Vitor Graize, Rodrigo escreveu e co-dirigiu seu primeiro longa de ficção, “As Horas Vulgares”, lançado na Mostra de Tiradentes com sucesso de crítica. “Teobaldo Morto, Romeu Exilado”, seu segundo longa-metragem, participou do 14º Foro de Coproducción do Festival de Huelva, na Espanha, e teve lançamento na mesma Mostra de Tiradentes, em janeiro de 2015.


Atualmente, Rodrigo desenvolve o roteiro de “Fuga em Ré Menor”, com Luiz Pretti, cujo projeto foi aprovado no edital do Prodav 05/2015 do Fundo Setorial do Audiovisual.


Uma realização da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA), o 23º Festival de Cinema de Vitória e acontecerá entre os dias 14 e 19 de novembro, em Vitória-ES.