Warning: A non-numeric value encountered in /home/storage/d/a1/12/vitoriacinevideo/public_html/23fv/conteudo/themes/Divi/functions.php on line 5806

A tarde do quarto dia do 23º Festival de Cinema de Vitória começou com o Teatro Carlos Gomes lotado para a estreia do documentário Espírito São: Histórias de Fé no Norte do Espírito Santo, do diretor Léo Alves.

77O documentário levou para o telão do Festival histórias de fé a partir de mestres da sabedoria popular. O diretor do documentário subiu ao palco e comentou sobre a produção: “A gente quis mostrar a diversidade religiosa do Espírito Santo através de três personagens ligados a manifestações e expressões culturais de São Mateus, norte do Estado. Nossos três Antônios não estão presentes, mas vamos exibir o filme na comunidade deles, na semana que vem”, lembrou.


Também de acordo com o diretor, “Espírito São” é um projeto que ainda terá outros desdobramentos: “o documentário é o primeiro passo desse projeto que é multiplataforma. Ele pretende se estender com muitas outras atividades, então o documentário inaugura essa nova etapa do projeto”.


Filmes que fogem do convencional na primeira sessão da 5ª Mostra Corsária

Também durante a tarde de quinta-feira aconteceu a primeira sessão da 5ª Mostra Corsária que, neste primeiro momento, levou ao Festival uma seleção com seis curtas-metragens que apostam na experimentação de linguagens como forma de expansão artística do cinema.


Um dos filmes, “XXTape”, do capixaba Anderson Bardot, apresentou uma narrativa a partir de colagens de imagens pornográficas. “Em “XXTape” a gente explora essas fronteiras dos filmes pornográficos, desconstruindo e reconstruindo filmes da década de 20 até os dias atuais”, explicou.

Bardot também aproveitou para agradecer: “Obrigado pela oportunidade de estar aqui, nesta mostra que eu mais gosto, na mostra que a gente fala sobre linguagem cinematográfica e deixa um pouquinho de lado a narrativa e pensa cinema como linguagem, explorando suas  fronteiras”.


Também foram exibidos os filmes: “Ainda Me Sobra Eu”, de Taciano Valério; “Abigail”, de Isabel Penoni e Valentina Homem; “Ordenha”, de Diana Iliescu; “Uma Noite e Meia”, de Susana Costa Amaral e “O Rosto da Mulher Individada”, de Renato Sircilli e Rodrigo Batista.


A próxima sessão da 5ª Mostra Corsária acontece na Sexta-Feira, 18, a partir das 17h, no Teatro Carlos Gomes. A entrada é gratuita.